Coluna

A utopia 3D
Postado por Daniel Bogas, em 01/04/2015

Olá! Primeiramente, é um prazer ter a oportunidade de escrever no site da Arquitetura do Vale para os colegas que criam mundos e universos através da arquitetura e harmonização. Sinto-me muito honrado pelo convite para ser colunista, podendo contribuir, trocar experiências e aprendizados como especialista em Arquitetura Religiosa e Ciências do Comportamento Humano.
      
Em 12 anos de atuação como Arquiteto, ressalto o quão fundamental é compreender o que se passa dentro da mente do cliente. Grande porcentagem não consegue saber claramente o que querem. Muitos desejam projetos complicados, vistosos, com inúmeros compartimentos, mas ao entrar na casa não têm mais dinheiro para móveis novos e acabamentos. O sucesso de um projeto passa, basicamente, por três momentos imprescindíveis: o analítico, o idealista e o utópico. 
     
No geral, os humanos possuem basicamente ‘necessidades’ e ‘desejos’.  As necessidades podem ser aquelas criadas pelo sistema, fruto do ambiente social - conhecidas também como falsas necessidades; ou as necessidades reais humanas, as quais se encontram dentro de cada ser. As reais necessidades dos clientes têm fundo emocional, pois as de caráter fisiológico são rapidamente supridas.         
      
Ao elaborar um projeto, o segredo é fazer perguntas sobre a vida do cliente, identificar seus valores e crenças.  Outra forma de iniciar é partir do que os clientes não querem. Algumas perguntas podem ajudar a levantar informações, como:   
Para clientes residenciais: O que é importante para você dentro de sua casa?
Como você se sente dentro de uma cozinha pequena? O que você gosta mais, montanha, praia ou cidade grande? Lembre-se agora de um local onde você passou momentos muito agradáveis, como era o local?
Para clientes comerciais: Focar nas oportunidades do mercado e renda por habitante da cidade ajuda a alinhar a visão além do plano de negócio elaborado por ele.
     
Um exemplo que explica uma má elaboração de projeto, são pessoas que moram na casa dos sonhos, mas que não são mais felizes. Sentem solidão por deixar seu ‘’eu’’ lá no antigo bairro que moravam. A solidão é ausência de você mesmo e não de pessoas. Outro exemplo é o conceito de integração dos ambientes que promove não só o sentimento, mas também o valor de vida simples. Alguns clientes remetem o conceito ‘vida simples’ a uma residência com pouco investimento ou a uma vida privada de recursos. Mas não é esta a relação. Uma definição que, particularmente, gosto para este tema é a seguinte: ‘Vida simples é aquela que a gente tem suficiência de recursos: para existir, prover futuro e repartir’.    
      
A definição acima faz o cliente alinhar seus desejos e observar as necessidades reais dentro de si que, na verdade, é a de simplesmente conviver. O cliente então investe dinheiro, tempo e energia de forma correta.  Portanto, ao viabilizar um projeto é imprescindível que o arquiteto analise a realidade do local e a do cliente, idealize a melhor solução e que fique atento para que não seja criada a utopia 3D.
    
A Utopia 3D acontece quando o arquiteto, decorador, artista plástico e paisagista leva o cliente a perceber que projetando com o profissional ele economiza tempo, dinheiro e energia e, consequentemente, cria bem-estar.  O bom profissional é aquele que consegue mostrar ao cliente, mesmo que ele não feche o serviço, o quanto ele perde e o quanto ele ganha fazendo o projeto. Essa parceria transparente que trabalha com objeções, clareza e perspectiva de futuro e não somente com oportunismo, muitas vezes, garantem indicações para outros projetos e pode fidelizar o cliente. 
     
Atualmente, como Coach e Treinador Comportamental, me sinto mais do que nunca um Arquiteto, pois projeto humanos. Proporciono às pessoas a oportunidade de projetar cenários desejados em sua vida e se inserirem dentro deste campo em perspectiva, com novas criatividades mentais e realização dos projetos de vida. 
     
Na próxima coluna, falaremos de como lidar com objeções! Go_Up! 
 
Arquiteto Daniel Bogas
Pós-graduado em Ciência da Religião e Arquitetura Mistagógica. 
Master Head Trainer, International Certified Personal & Professional Coach, Leader as Coach BCI – Behavorial Coaching Institute e ICC – International Coaching Council;
MBA Executive em Gestão de Pessoas, Practitioner em PNL, Massoterapeuta e Analista em Psicologia Biodinâmica. Fundador e Presidente da Sociedade Brasileira de Humanitude.

 

Veja mais

Sustainability - Management of Cities in Brazil
Postado por Peloggia

Leia mais

COPPER: THE TIME DARLING
Postado por Carolina Villaça

Leia mais

The influence of colors
Postado por Saritta Gonçalves

Leia mais

O que é uma planta baixa?
Postado por Saritta Gonçalves

Leia mais

FIQUE POR DENTRO DO QUE ESTARÁ EM ALTA EM 2016
Postado por Carolina Villaça

Leia mais

E-commerce - A new way to buy furniture and decorative items without leaving home
Postado por Karina Christofaro Belmar

Leia mais

6 erros comuns na decoração de ambientes
Postado por Saritta Gonçalves

Leia mais

Para que contratar um arquiteto?
Postado por Karina Christofaro Belmar

Leia mais

JÁ PENSOU EM DECORAR O SEU TETO?
Postado por Carolina Villaça

Leia mais

Decoração de vitrines de Natal
Postado por Karina Christofaro Belmar

Leia mais

Desertification of rural areas in Brazil!
Postado por Peloggia

Leia mais

PREPARANDO A DECORAÇÃO DO NATAL? CONFIRA IDEIAS SIMPLES E BARATAS!
Postado por Carolina Villaça

Leia mais